Praia de Calhetas em seu melhor estilo roots

Praia de Calhetas em Cabo de Santo Agostinho-PE

Considerada uma das praias mais belas do mundo, a Praia de Calhetas, no Cabo Santo Agostinho – Pernambuco, surpreende mesmo aos olhos mais habituados com a beleza. A minúscula enseada, cujo acesso só pode ser feito a pé, reserva tudo o que se pode esperar de um lugar assim: águas límpidas, visual deslumbrante, mata atlântica praticamente preservada. Tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, É uma verdadeira joia verde esmeralda encravada onde surpresas se desenrolam quando menos se espera.

 

O acesso é uma mistura de asfalto, penhascos, barro, rochas e tirolesa. Iniciando pela ponte do Paiva.

Neste mesmo percurso, você pode quebrar à direita (quase um GPS) chegando em Suape, onde há uma pracinha que serviu de palco de batalhas entre Luso-Brasileiro, Holandeses e os índios Caetés, na época da colonização do Brasil. (Porto de Suape ao fundo)

Voltando e quebrando à esquerda, a natureza te contempla com vistas para o mar.

Mas, a natureza não esquece o seu esforço e resolve te recompensar com este segundo penhasco. Ela só não avisou ao tempo de que eu estava a caminho…

.

Bar do Artur

O bar do Arthur está cercado pela Mata Atlântica e coqueirais, oferecendo aos frequentadores um cenário exuberante de águas mornas e muito procurado por mergulhadores e pesca submarina. Mas, dizem que não foi Arthur quem chegou primeiro neste lugar. Diz a lenda que o primeiro ocupante a chegar no lugar foi Vicente Yanez e sua tropa  de espanhóis por volta de 1500.

Para dificultar sua vida, eles oferecem várias sacadas para você se acomodar. Sacada da direita…

Sacada da esquerda e escolhida.

Aqui tudo é roots. Inclusive, os molhos.


O Artur não deixa ninguém com fome e sua forma simples de servir. O farto e suculento Filé à Daniel  com purê e arroz branco.


Já dizia Caio F. Abreu, “Por tudo que há de mal no mundo, eu mereço o máximo do bom.” Devoramos a lagosta ao molho de coco com arroz e pirão.