Recife tem grande riqueza natural pra ser explorada

Quem gosta de centros urbanos com diversas opções de pontos turísticos tem grandes chances de se apaixonar pelo Recife, afinal há muito para ver e fazer. É importante ressaltar que a capital pernambucana oferece boas praias e um infinidade de atrativos históricos, culturais e artísticos.

 

Recife preserva muito de seu período colonial. A mistura deixada pelas ocupações portuguesas e holandesas aliado às obras de revitalização da cidade tornam todo o conjunto de pontos turísticos bem atrativo para os turistas.

Foto por Raul DS via Commons Wikimedia

Foto por Raul DS via Commons Wikimedia

Reserve ao menos um dia para caminhar pelo Recife Antigo e visitar locais que estão na mesma área, como o Marco Zero – onde tem início a contagem oficial de distâncias -, o novo Mercado de Artesanato, a Rua do Bom Jesus e seus edifícios coloridos, a Embaixada dos Bonecos Gigantes, o Centro Cultural Judaico e a Torre Malakoff. Atravessando a Ponte Buarque de Macedo será fácil conhecer a Capela Dourada, possivelmente a igreja mais bonita do Recife, construída entre os séculos XVII e XVIII e toda coberta por ouro em seu interior. Tente também ir ao Forte das Cinco Pontas e à Casa da Cultura, onde funcionava uma prisão e hoje há lojinhas de artesanato.

Saindo um pouco da parte antiga do Recife, é imprescindível fazer uma visita à Praia de Boa Viagem, famosíssima na capital; à Oficina Brennand, cheia de obras de Francisco Brennand, pintor e escultor recifense; e ao Instituto Ricardo Brennand, um espaço com exposições interessantes para pessoas de todas as idades.

Um lado positivo do turismo no Recife e é que o valor cobrado para visitar a maioria dos pontos turísticos é simbólico.

Foto via Flickr Luci Correia

Foto via Flickr Luci Correia

O Instituto Ricardo Brennand é um dos pontos turísticos mais interessantes do Recife, pois tem a capacidade de agradar pessoas de todas as idades. É o local ideal para quem aprecia artes, objetos antigos e arquitetura. Com uma bela paisagem ao ar livre, árvores, cafeteria e edifícios em forma de castelo medieval, é difícil não ficar impressionado com esse excelente espaço cultural, uma das maiores referências do Recife.

Quem perdeu o Carnaval de Recife e Olinda e não conseguiu ver os bonecos gigantes em ação não precisa ficar triste! A Embaixada dos Bonecos Gigantes expõe os famosos bonecos criados para participar do Carnaval nas duas cidades, permitindo que os turistas tenham uma clara ideia da dimensão, da estrutura e do modo de comemorar a festa mais popular do Brasil.

Foto por matt dowdeswell via Commons Wikimedia

Foto por matt dowdeswell via Commons Wikimedia

A Capela Dourada é uma das igrejas mais bonitas do Recife e simboliza toda a riqueza do período colonial no Brasil. Construída entre os séculos XVII e XVIII, ela fica dentro do Convento e Igreja de Santo Antônio, que também abriga um Museu de Arte Sacra.A capela é riquissíma em detalhes de ouro; para onde quer que se olhe.

A Casa da Cultura é um antigo presídio recifense, desativado há cerca de 40 anos, que hoje funciona como ponto turístico. O local,  foi revitalizado e agora abriga lojinhas de artesanato e escritórios. É um ponto de parada muito interessante para tirar fotos e comprar boas lembranças para toda a família.

O Centro Cultural Judaico de Pernambuco é um ponto turístico relativamente novo no Recife, pois as escavações que permitiram descobrir a localização da antiga Sinagoga da rua Bom Jesus foram feitas apenas há pouco mais de 15 anos. O centro cultural fica onde esteve uma das primeiras sinagogas da América .

O Convento de São Francisco, datado de 1585, faz parte de um conjunto arquitetônico que inclui a Igreja de Nossa Senhora das Neves, a Capela de Santana e a Capela de São Roque.  Na propriedade, que tem vários ambientes, chamam a atenção os trabalhos feitos em madeira, as pinturas e, principalmente, os azulejos portugueses.

Foto por Paulo Camelo via Wikipedia

Foto por Paulo Camelo via Wikipedia

O Forte de São Tiago das Cinco Pontas foi a última construção holandesa no Recife e tinha como objetivos proteger a capital pernambucana de ataques estrangeiros e ajudar na distribuição de água potável.

O Marco Zero, na Praça Rio Branco, é conhecido como local de fundação da cidade do Recife e também como ponto inicial de contagem das distâncias calculadas a partir da cidade. O lugar é um dos pontos mais importantes na capital Pernambucana, pois é também uma região de forte movimento durante o carnaval.

A Oficina Brennand pertence ao artista pernambucano Francisco Brennand, que herdou a propriedade de seu pai e transformou-a em um museu a céu aberto. O lugar tem ambientes distintos e serve como oficina para produção de uma das cerâmicas mais resistentes do Brasil e também como museu para expor as obras de Francisco.  A zona portuária ganhou revitalização para o período da Copa do Mundo e antigos galpões em atrações turísticas, principalmente para a noite recifense. Outra atração interessante é o Paço do Frevo, centro cultural mais fervilhante para conhecer mais sobre o ritmo exclusivo pernambucano.

Quem leva

Gol voegol.com.br

Avianca avianca.com.br

Azul voeazul.com.br

TAM tam.com.br

Onde ficar

Dorisol Recife Grand Hotel – dorisol.com.br

Internacional Palace Recife – lucsimhoteis.com.br

Mercure Recife Mar Hotel Conventions – mercure.com/pt-br/hotel-9971-mercure-recife-mar-hotel-conventions

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte oficial do site : www.qualviagem.com.